Como jogada 'mais fácil' virou um problema na NFL

A NFL é conhecida por mudar suas regras buscando adaptar o esporte aos novos tempos. Antes da temporada 2015-16, a liga decidiu dificultar algo que era considerado garantido nos jogos, o extra point.

Blair Walsh foi dispensado após mais um erro de extra point.

O chute após o touchdown que, até 2014 era realizado na linha de duas jardas, começou a ser colocado na marca de 15 jardas (a distância total, com a end zone, subiu de 17 para 32 jardas). A alteração pode parecer simples, mas já afetou a vida de muitos kickers da NFL.


O último dos chutadores a sofrer com a mudança foi Blair Walsh. No último domingo, ele desperdiçou um extra point durante a derrota do Minnesota Vikings para o Washington Redskins por 26 a 20. Foi o quarto erro dele no ano. Dois dias depois, a franquia resolveu dispensá-lo.

Walsh apenas entra na estatística de falhas nos momentos que costumavam ser os mais "fáceis". 

Em 2014, última temporada antes da troca na regra, 99,3% das tentativas de ponto extra foram convertidos. No primeiro ano com os chutes da linha de 15 jardas, o aproveitamento caiu para 94,1% (pior porcentagem nos últimos 24 anos).

Em comparação mais ampla, 2015-16 contou com 71 erros em 1211 kicks, maior quantidade desde 1977 (72). Além disso, praticamente dobrou a soma de desperdícios entre 2010 e 2014: foram apenas 37 em 6.153 tentativas.

Atualmente, em 2016-17, os kickers não converteram 36 dos 690 extra points, média de 94,7% em toda a NFL. Walsh com os Vikings teve o pior retrospecto: 15 de 19 para 78,9%.

Fonte
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Touchdown BR

O Touchdown BR é o lugar certo para sãs do futebol americano. Aqui você encontra notícias, vídeos, análises e tudo mais em língua portuguesa sobre o esporte que mais cresce no Brasil.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário