Tom Brady confirma volta à NFL e reforça vontade de jogar até os 45 anos

O torcedor do New England Patriots pode ficar tranquilo, pois Tom Brady confirmou que vai jogar sim em 2018. Mais do que isso, o quarterback reiterou seus planos de jogar na NFL até os 44 ou 45 anos.

“Parte desta pós-temporada para mim foi certamente sobre me manter preparado para o que vem na minha próxima jornada, minha próxima montanha para escalar com este grupo de jogadores”, disse Brady em uma aparição no Milken Institute Global Conference, na Califórnia.


 camisa 12 disse, porém, que precisou se afastar um pouco da rotina do futebol americano para dar mais atenção para sua família, a modelo Gisele Bündchen e seus três filhos.

“Futebol é o ano todo para mim. É muito pensamento, muita energia e emoção que coloco nisso, mas eu preciso investir neles também. Meus filhos têm 10, 8 e 5. Eles não estão ficando mais jovens, então eu preciso ter um tempo para ficar disponível para eles também”, explicou.

“E realmente gastei os últimos dois ou três meses fazendo essas coisas, e acho que realmente estou recarregando as energias para quando eu voltar. Eu consigo voltar e acho que eu realmente serei, no meu pensamento, um jogador melhor, um colega de time melhor, pois estarei realmente rejuvenescido”, completou.

Tom Brady deixou claro que a aposentadoria não passa por sua cabeça no momento, e revelou qual sua motivação para seguir em campo.

“Eu tenho objetivos pessoais. Quero continuar jogando. Disse há muito tempo que quero jogar até a metade dos 40 anos. Me disseram há três anos, quando eu tinha 36 ou 37, ‘Você não pode continuar jogando; ninguém ganha Super Bowls (nesta idade) ’. É um grande desafio para mim. Acho que fui desafiado minha vida toda. Sinto que eu posso fazer isso”, disse.

O relacionamento com o técnico Bill Belichich também foi assunto e, ao ser perguntado se achava que era valorizado pelo treinador e o dono da equipe, Robert Kraft, Brady brincou e chamou a “5ª emenda”, artifício jurídico dos EUA em que a pessoa reforça o direito de ficar calado. Mas depois de algumas risadas, ele falou.

“Essa é uma questão difícil. Acho que todo mundo quer ser mais valorizado na vida profissional, mas tem muita gente que me valoriza muito mais do que eu jamais pensei ser possível na minha vida. Você tem influências diferentes em sua vida e as pessoas com quem trabalho, eles estão tentando tirar o melhor de mim. Então eles tentam me tratar da forma que acham que vão tirar o melhor de mim, e eu tenho que ter o meu melhor”, declarou.

“Acho que estou aprendendo, conforme envelheço, que isso vem de dentro – o prazer, a felicidade, essas coisas vêm de dentro. Perseguir isso dos outros, procurar isso de influências externas, pessoas com quem você trabalha, pessoas que torcem contra ou a favor de você. Sinto que isso vem de dentro de mim”, explicou.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Touchdown BR

O Touchdown BR é o lugar certo para sãs do futebol americano. Aqui você encontra notícias, vídeos, análises e tudo mais em língua portuguesa sobre o esporte que mais cresce no Brasil.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário