NFL vai multar quem se ajoelhar durante o hino nos jogos; jogadores reprovam

A NFL divulgou um novo código de conduta para atletas, comissão técnica e demais funcionários envolvidos nos jogos para quando o hino nacional estiver sendo executado. Através de um comunicado de seu Comissário, Roger Goodell, a NFL afirma que "todos da equipe e da liga no campo devem ficar de pé e demonstrar respeito pela bandeira e pelo hino". A nova política da NFL gerou uma resposta rápida da NFLPA, a associação de jogadores da liga, que criticou a decisão e a forma que foi tomada, sem consultar os atletas.


Jogadores de joelho durante o hino nacional não devem mais ser visto nos campos da NFL. Antes autorizado pela liga, essa forma de protesto não será mais tolerada, de acordo com comunicado divugado pela entidade. A partir desta temporada, todos as pessoas que estiverem no campo deverão manter-se de pé enquanto o hino é executado, voltando atrás em relação a decisão tomada ano passado que autorizada tal atitude dos jogadores. Quem não quiser ficar de pé deverá permanecer no vestiário ou fora do campo para não sofrer punições. Assim, a entidade precisará também mudar um aspecto das regras que exige que todos jogadores estejam em campo durante o hino.

A NFL destacou que a liga tenha se tornado uma grande plataforma única no mundo dos esportes e nos negócios americanos e, por isso, reforçou seu compromisso com as questões sociais do país. Mas justificou a proibição por causa da repercussão negativa dos protestos que associava os jogadores antipatrióticos. Dessa forma, o comunicado diz que a medida tomada dá liberdade ao atleta para não representar o hino, mas sem tirar a atenção do jogo.


Entretanto, a decisão não caiu bem entre os jogadores, que responderam logo em seguida. A NFLPA afirmou que a nova política contradiz as afirmações do Comissário Roger Goodell e do presidente do Conselho de Gestão John Mara sobre a liderança dos jogadores nos princípios, valores e patriotismo da liga. A associação disse ainda que vai analisar a nova política e protestar contra qualquer aspecto que seja incompatível com o acordo de trabalho coletivo.

Os protestos começaram em 2016, com Colin Kaepernick, que ficou sentado durante a execução do hino. Então quarterback do San Francisco 49ers, Kaepernick justificou a atitude afirmando que não saudaria uma bandeira que oprime pessoas negras e de outras cores. A atitude se espalhou pelo país, com mais jogadores, técnicos e outros envolvidos aderindo ao protesto, incluindo atletas de outros esportes. Presidente dos Estados Unidos desde 2017, Donald Trump já criticou a atitude dos atletas peranto o hino e a bandeira do país.

Veja as novas regras de conduta para o hino nacional americano durante os jogos da NFL

1. Todos da equipe e da liga no campo devem ficar de pé e mostrar respeito pela bandeira e pelo hino.

2. O Manual de Operações do Jogo será revisado para remover a exigência de que todos os jogadores devem estar no campo durante o hino.

3. Quem optar por não levantar durante o hino pode permanecer no vestiário ou em um local similar fora do campo até que o hino seja executado.

4. O clube será multado pela liga se o seu pessoal estiver no campo e não levantar e mostrar respeito pela bandeira e pelo hino.

5. Cada clube pode desenvolver suas próprias regras de trabalho, de acordo com os princípios acima, em relação ao seu pessoal que não se levanta e demonstra respeito pela bandeira e pelo hino.

6. O Comissário irá impor uma disciplina apropriada ao pessoa da liga que não ficar de pé nem mostrar respeito pela bandeira e pelo hino.
Compartilhar no Google Plus

Sobre o Touchdown BR

O Touchdown BR é o lugar certo para sãs do futebol americano. Aqui você encontra notícias, vídeos, análises e tudo mais em língua portuguesa sobre o esporte que mais cresce no Brasil.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário